Voltar

 

Relatório da Diretoria

Ano-base 2005


Este relatório sumaria as atividades desenvolvidas em 2005, dando seqüência ao documento enviado em abril de 2005 ao Instituto Camões, que continha então o plano de trabalho e as ações promovidas pela Diretoria em 2003 e 2004.

Em 2005, foram realizadas as seguintes ações:

Publicação, pelas editoras Nova Prova e Instituto Estadual do Livro, do livro Crítica do tempo presente: Estudo, difusão e ensino de Literaturas de Língua Portuguesa, contendo os ensaios dos sócios da AIL que participaram do II Colóquio da Associação Internacional de Lusitanistas, com conferências e apresentação de comunicações. Reproduz-se o sumário da obra:

Crítica e ensino das literaturas de língua portuguesa
Regina Zilberman

Primeira Parte: A crítica

A Barca de Gleyre: Lobato às voltas com o leitor
Alice Áurea Penteado Martha

Lobo da Costa, um bardo romântico
Alice Campos Moreira

Violência e reparo nos contos populares portugueses
Ana Lúcia Liberato Tettamanzy

O texto e a ilustração: uma leitura de O Conto da Ilha Desconhecida, de José Saramago
Clarice Zamonaro Cortez

Literatura Inspirada: ecos bíblicos no romance português contemporâneo
Cristina Robalo Cordeiro

Monteiro Lobato leitor, editor e escritor: diálogo além-mar
Eliane Santana Dias Debus

Ironia, humor e conhecimento: a atualidade de Machado de Assis
Eunice T. Piazza Gai

Caminhadas por Lisboa: literatura e experiência urbana em Saramago
Gerson Luiz Roani

Nenhum olhar: da impossibilidade da palavra à negação da existência
Inara de Oliveira Rodrigues

Políticas da identidade em O Vento Assobiando nas Gruas, de Lídia Jorge
José Luís Giovanoni Fornos

Corpo e linguagem na narrativa de Teolinda Gersão
José Ornellas

O país sem mal: lírica e utopia
Márcia Helena S. Barbosa

O local do leitor na revisão crítica da cultura de expressão portuguesa
Maria do Rosário Cunha Duarte

Da fundação à atualidade: a formação da identidade cultural na literatura brasileira
Maria Luíza Ritzel Remédios

De Sísifo, de poetas e de poesia
Maria Natália Ferreira Gomes Thimóteo

Os leitores vigiados em Os Tambores Silenciosos, de Josué Gumarães
Miguel Rettenmaier da Silva

Modos de ler: O Delfim, de José Cardoso Pires
Mirella Márcia Longo

Reflexos e metamorfoses do olhar no conto O Espelho, de Guimarães Rosa
Rejane Pivetta de Oliveira

Segunda Parte: O ensino

Projeto Autor por Autor: um convite ao ensino e aprendizagem da literatura portuguesa
Francisco Maciel Silveira

A literatura portuguesa no Rio de Janeiro: ausência/presença
Ida Ferreira Alves

Leitura, literatura, leitor: encontro possível na prática pedagógica
Juracy I. A. Saraiva

Uma proposta multiculturalista de Estudos Literários
Maria da Glória Bordini

A Universidade brasileira e o ensino das literaturas de língua portuguesa
Regina Zilberman

Realização do Oitavo Congresso da Associação Internacional de Lusitanistas, entre 18 e 23 de julho de 2005, em Santiago de Compostela, por iniciativa do Departamento de Filologia Galega, da Universidade de Santiago de Compostela;

Eleição da nova diretoria em Assembléia Geral, ocorrida em 23 de julho de 2005, nas dependências da Universidade de Santiago de Compostela. Foram eleitos naquela ocasião: Regina Zilberman (Presidente); Carlos Reis (Primeiro Vice-Presidente); Maria da Glória Bordini (Secretaria-Geral); Ana Mafalda Leite (Vogal); Cristina Robalo Cordeiro (Vogal); Ettore Finazzi-Agrò (Vogal); Fátima Celeste Ribeiro (Vogal); M. Carmen Villarino Pardo (Vogal); Sebastião Tavares de Pinho (Vogal); Rolf Nagel (Vogal); Teresa Cristina Cerdeira da Silva (Vogal). O Conselho Fiscal ficou assim constituído: Fátima Viegas Brauer-Figueiredo, Laura Cavalcante Padilha e Thomas Earle. Compõem igualmente a atual diretoria da AIL, em conformidade com o estatuto dessa Associaçao: Elias Torres Feijó, coordenador do Oitavo Congresso e responsável pela produção das Atas desse evento, convidado para assumir a vaga de Segundo Vice-Presidente; Benjamin Abdala Junior, convidado para dirigir a revista Veredas a partir de 2006; Helena Rebelo, coordenadora do Nono Congresso da AIL, programado para ocorrer na Universidade da Madeira, Portugal;

Escolha, em Assembléia Geral, da instituição que acolherá o Nono Congresso da AIL; foi acolhida por maioria a proposta da Universidade da Madeira, que sediará em 2008 aquele evento; reunião, em novembro de 2005, entre os organizadores e Cristina Robalo Cordeiro, Vice-Reitora da Universidade de Coimbra e membro da direção da AIL, visando estabelecer datas e temário do congresso; visita às instalações da Universidade da Madeira, para verificar a viabilidade de hospedagem dos sócios da AIL durante o congresso.

Publicação das Atas do Sétimo Congresso da Associação Internacional de Lusitanistas, ocorrido em Providente, entre 01 e 06 de julho de 2002, lançadas durante o Oitavo Congresso da Associação Internacional de Lusitanistas, em Santiago de Compostela.

Publicação do volume 5 da Revista Veredas, dando continuidade ao periódico mantido pela Associação Internacional de Lusitanistas, e distribuição entre os sócios da AIL Fazem parte do sumário do volume 5 de Veredas os seguintes autores e ensaios:

ANNA KALEWSKA - Czes

³aw Mio³sz (1911-2004) O poeta do "êxtase e transitoriedade" na tradução luso-brasileira
ANNE QUATAERT - Mário de Andrade, Epstein e Marinetti em A escrava que não é Isaura...

DAVID G. FRIER - Viagem para as Ilhas do Sul: uma leitura de A caverna de José Saramago

ELENA LOSADA SOLER - Um tema do discurso anticlerical no romance realista-naturalista: O poder da confissão

HELENA PARENTE CUNHA - Jorge Amado – Escritor dos marginalizados

JOÃO RIBEIRETE - A casa e poesia. Uma leitura dos contos Praia, O silêncio e A casa do mar de Sophia de Mello Breyner Andresen

LAURA TEIXEIRA MILLER - Aspectos da crítica brasileira: leituras da obra de André Gide

LIDIA ALMEIDA BARROS - A lógica lineana das nomenclaturas zoológica e botânica dos povos indígenas do Brasil

LUÍSA ALVES - Os lusófilos ingleses da Primeira República: esboço biográfico da Aubrey Bell e Edgar Prestage

LUIZ ANTONIO DE ASSIS BRASIL - A terra da permissão

MARIANA PLOAE-HANGANU - Dependentes por palavras. Problemas de tradução

MARIE HAVLÍKOVÁ - Um livro nos livros

MICHEL LABAN - Estatismo e dinamização em Chiquinho, de Baltasar Lopes

OLINDA BATISTA ASSMAR - Confluência de diálogos na obra dalcidiana

PAUL DIXON - Gênero sexual e os paradigmas narrativos de Nélida Piñon

VIRGÍNIA SOARES PEREIRA - Na Lusitânia com Mário de Carvalho. História, paródia e ironia em Quatrocentos mil sestércios e em Um deus passeando pela brisa da tarde.

Manutenção do sítio www.pucrs.br/ail, para acolher a home page da Associação Internacional de Lusitanistas, local onde se divulgou a programação do Oitavo Congresso, inscrições ao evento e reserva de alojamento. O sítio propicia igualmente a filiação de novos sócios, atualização de dados, divulgação de atividades e notícias em geral.
Esse sumário parece evidenciar que a Associação Internacional de Lusitanistas manteve-se ativa e operante em 2005, concretizando os objetivos que a norteiam. Suas iniciativas, discriminadas nos tópicos citados antes, orientaram-se para as seguintes linhas de ação:

- divulgação da cultura e das literaturas em língua portuguesa, por meio da realização de eventos científicos de amplo alcance, como congressos e colóquios e publicações;

- intercâmbio entre as agências e associações vinculadas à Lusofonia; intercâmbio entre a Diretoria da AIL e seus membros associados;

expansão da cadeia de comunicação, oportunizando a difusão das atividades promovidas e/ou apoiadas pela Associação Internacional de Lusitanistas.

A atual Diretoria pretende, durante o transcorrer de 2006, continuar levando adiante e expandindo esses objetivos. São, pois, as atividades previstas para o ano em curso:

- expansão do número de sócios na Europa, na América e na África;

- promoção de cursos destinados à divulgação das literaturas de língua portuguesa no Brasil e em Moçambique, com a colaboração de membros da diretoria da AIL;

- adoção de nova política editorial para a revista Veredas, que se organizará por números temáticos, coordenados por pesquisadores renomados em sua área;

- convite, pelo Diretor de Veredas, aos pesquisadores encarregados da coordenação dos volumes temáticos. Foram convidados e estão levando a cabo sua tarefa os seguintes coordenadores: Dr. Luiz Fagundes Duarte, responsável pelo volume dedicado à Crítica Textual; Dra. Jane Fraga Tutikian, responsável pelo volume relativo às Literaturas Africanas de Língua Portuguesa; Dra. Marie-Hélène Piwnik, responsável pelo número endereçado a questões de Língua Portuguesa – ensino e difusão na Europa e na América;

- publicação da revista Veredas, editando-se os volumes relativos aos anos 2003, 2004 e 2005, atualizando sua produção e distribuição;

- planejamento e realização do III Colóquio da AIL, a se realizar na Universidade das Ilhas Baleares, sob a coordenação do Prof. Dr. Perfecto Quadrado.

Com tais metas, a diretoria da AIL tem como objetivo expandir sua ação e consolidar o conhecimento e valorização da língua portuguesa, bem como das literaturas e culturas lusófonas.

Porto Alegre, 20 de abril de 2006.

Profa. Dr. Regina Zilberman
Presidente